Seguro de proteção a vítimas de acidente de trânsito

Sofrer um acidente no trânsito é uma situação que ninguém gostaria de passar. No entanto, caso aconteça, é de fundamental importância que se esteja protegido e saber a quem recorrer. Desde 1974, o Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT) garante indenizações para pessoas que sofrem acidentes de trânsito.

O seguro protege as vítimas e seus familiares em três casos: despesas médicas, invalidez permanente e morte. Só em 2014, foram pagas mais de 760 mil de indenizações, segundo dados da Seguradora Líder – DPVAT, administradora do seguro. O mesmo levantamento mostra ainda que 78% dos valores pagos para o reembolso correspondem à cobertura de invalidez permanente. Ressarcimento para despesas médicas equivaleram a 15%, enquanto os outros 7% foram destinados a acidentes fatais.

Seguro Obrigatório DPVAT 2019
Seguro Obrigatório DPVAT 2019

Como ter acesso à indenização do seguro DPVAT?

Antes de solicitar o Seguro é fundamental tomar alguns cuidados importantes. O principal deles é evitar as pessoas de má fé, que dizem que precisa de um representante legal para reivindicar suas indenizações. Todos os valores a receber são somente para os beneficiários.

Assim, para requisitar o seguro DPVAT São Paulo em qualquer um dos três casos, basta ir a um dos milhares de pontos de atendimento. É gratuito e você só precisa levar os documentos certos para cada uma das coberturas:

Em caso de despesas médicas:

  • reembolso de até R$ 2,7 mil Recibos e notas fiscais que comprovem gastos referentes ao acidente (consulta médica, atendimento de emergência, remédios, exames)
  • Boletim de ocorrência do acidente
  • Declaração do proprietário do veículo
  • RG da vítima
  • CPF da vítima
  • Comprovante de residência
  • Documento de autorização do pagamento que leva, em torno de 30 dias depois do pedido para ficar pronto. Nele você precisará informar seu CPF, RG e os dados da sua conta no banco. Caso não possua, o próprio Seguro auxilia você a abrir uma conta poupança para receber a indenização.

Em caso de invalidez permanente:

  • cobre até R$ 13,5 mil
  • Boletim de ocorrência do acidente
  • Boletim do primeiro atendimento do acidentado (se não recebeu na hora da consulta, pode requisitar depois)
  • Apresentação do Laudo do IML e todo o resto da documentação médica irá agilizar o recebimento da indenização
  • Declaração do proprietário do veículo
  • RG da vítima
  • CPF da vítima
  • Comprovante de residência
  • Autorização do pagamento

Em caso de morte:

  • indenização de até R$ 13,5 mil
  • Boletim de ocorrência do acidente
  • Certidão de óbito do acidentado
  • Dados de identificação do acidentado
  • Documentos que informam qual é a relação conjugal, ou de parentesco do acidentado com a pessoa que está pedindo a indenização (certidão de casamento, declaração de identificação de herdeiros, por exemplo)
  • Declaração do proprietário do veículo
  • RG da vítima
  • CPF da vítima
  • Comprovante de residência
  • Autorização do pagamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *