Primeiro passo para ingressar no mercado de trabalho

Para você que deseja ingressar no mercado de trabalho, o primeiro passo a seguir é tirar a sua CTPS. Para isto, há uma forma de agendamento carteira de trabalho 2021 na qual você irá solicitar esse documento. Neste post, saiba como funciona o agendamento carteira de trabalho 2021!

Emitida pelo Ministério do Trabalho e Emprego – MTE, a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) é um documento que serve para identificar o trabalhador. Além disso, também serve para os registros trabalhistas e previdenciários garantidos por lei através da CLT.

✓ Veja as datas atualizadas do Calendário PIS 2021!

Todo e qualquer cidadão brasileiro que tenha mais de 14 anos solicitar o agendamento carteira de trabalho 2021, e assim tirar a sua CTPS.

Documentos para tirar a Carteira de Trabalho 2021

Assim como vários outros serviços trabalhistas, para tirar ou realizar o agendamento Carteira de Trabalho 2021 é necessário que o cidadão tenha em mãos alguns documentos exigidos pelo órgão responsável por este atendimento.

Abaixo, separamos os documentos obrigatórios:

1ª via da Carteira de Trabalho

  • RG;
  • CPF;
  • Comprovante de Residência;
  • Certidão de Nascimento (para solteiros); ou Certidão de Casamento (para casados); ou Averbação (para divorciados, separados ou viúvos);
  • Fotos 3×4.

2ª via da Carteira de Trabalho

Todos os documentos mencionados acima; mais:

  • Documento que comprove o número da Carteira de Trabalho anterior;
  • Boletim de ocorrência (nos casos de 2ª via por furto, roubo, perda ou extravio); ou
  • CTPS inutilizada/ danificada (nos casos de 2ª via por inutilização.

Onde tirar a Carteira de Trabalho?

Afim de reorganizar o processo da emissão da CTPS, o Governo implantou algumas mudanças nesse sistema. O que antes era preciso enfrentar enormes filas nos postos do Ministério do Trabalho, agora as pessoas que desejam tirar a sua Carteira de Trabalho têm opções disponíveis nas quais não precisam nem sair de casa.

✓ Veja qual será o novo valor do Salário Mínimo 2021!

Essas opções são:

  • Pela internet;
  • Pelo celular.

Com essas novas formas, o governo oferece um melhor atendimento. Além disso, você também pode realizar o agendamento carteira de trabalho 2021 através do site do MTE.

Nos tópicos a seguir, montamos simples passos para você realizar este procedimento.

Como fazer o agendamento carteira de trabalho 2021 pela internet?

Ciente dos documentos necessários para tirar a sua CTPS, chegou o momento de saber como funciona o agendamento carteira de trabalho 2021.

Esse procedimento é bem simples de ser feito, com apenas alguns cliques você realiza.

Abaixo, confira como:

  • Acesse o site MTE ➜ Clicando aqui;
  • Nesta página, informe:
    • Estado;
    • Município;
    • Tipo de atendimento;
  • Com esses campos preenchidos, agora digite o código de segurança apresentado e clique na opção “Prosseguir”.
  • Nesta nova janela aberta, você receberá o nome da instituição, endereço e também a quantidade de atendimento para aquela determina função, no caso, realizar o agendamento.
  • Além disso, você também terá acesso a um calendário com as datas que estarão disponíveis este procedimento no órgão presencial.

Escolha o dia e data para este determinado serviço. Escolhido o dia e hora, você deverá informar seus dados, CPF, data de nascimento e telefone para contato e pronto. Só esperar o dia chegar para comparecer a unidade de emissão da carteira de trabalho.

Agendamento carteira de trabalho 2021 por telefone

Uma outra forma de realizar o agendamento da sua CTPS, é pelo telefone.

Para tanto, basta apenas ligar para o seguinte número:

  • 158

Na ligação, você deverá escolher a opção agendamento carteira de trabalho 2021.

Este é um canal de atendimento telefônico administrado pelo Ministério do Trabalho e Emprego, o órgão responsável pelas emissões deste documento.

O MEI precisa fazer declaração do imposto de renda?

O MEI é uma categoria de emprego especial, estabelecida para beneficiar os Microempreendedores. Quando se cadastra como MEI, o trabalhador passa a ter alguns direitos promovidos pela CLT, assim como também alguns deveres.

Como esta categoria de trabalho é um pouco diferente das outras, ainda resta muita dúvida quanto ao seu funcionamento. Por exemplo, será que o MEI precisa declarar o imposto de renda? Veja tudo a seguir:

Os trabalhadores individuais cresceram muito no mercado e já representam uma boa porcentagem dos negócios. Cada vez mais pessoas estão começando o seu negócio próprio, mas o problema é que trabalhando de forma individual, esse empreendedor passava a ficar desprotegido pelas leis trabalhistas.

Sendo assim, criou-se a possibilidade de se cadastrar como Microempreendedor Individual e passar a se utilizar dos direitos garantidos por essa oficialização.

Quando se cadastra como MEI e passa a ser um microempreendedor oficial, o trabalhador fica regido por alguns benefícios da CLT, como por exemplo a aposentadoria, o auxílio-doença, ou auxílio-maternidade, entre outros.

O Imposto de renda é referente aos rendimentos tributáveis do contribuinte naquele ano em questão. O imposto, proporcionado pela Receita Federal, se divide em duas categorias: o IRPF e o IRPJ.

O IRPF é referente ao Imposto de Renda Para Pessoa Física e o IRPJ é referente ao Imposto de Renda Para Pessoa Jurídica. Ou seja, um é destinado ao contribuinte e outro às empresas.

Em ambas as situações, não declarar o imposto ou declarar erroneamente pode fazer com que o contribuinte caia na malha fina e acabe tendo problemas com a Receita. Por isso, quem é MEI deve estar atento se precisa ou não declarar!

Por ser uma categoria a parte de prestação de serviço, muita gente se questiona se deve ou não se declarar o imposto de renda como MEI. A primeira coisa que você deve saber é que o MEI, caso tenha que declarar o IR, ficará na categoria de Imposto de Renda Para Pessoa Física.

O MEI só é obrigado a realizar a declaração do imposto de renda se possuir rendimentos anuais superiores ao valor de R$ 28.559,70 no ano anterior a declaração. Esse valor pode mudar de um ano para outro, por isso esteja atento!

Nessa condição, O MEI precisará sim fazer a declaração, lembrando que o empreendedor deverá calcular corretamente qual a parte do lucro obtido com o negócio é considerado rendimento tributável. Assim, a declaração ficará dentro das exigências.

Datas de pagamento para os beneficiários do Bolsa Família

As famílias beneficiadas pelo Bolsa Família devem ficar atentas às datas de pagamento contidas no calendário Bolsa Família 2021. Este calendário serve para que os pagamentos sejam feitos de maneira ordenada. Saiba mais sobre o calendário Bolsa Família 2021 e veja quando receberá o seu benefício!

Mesmo com tanto alimento no país, ainda existem famílias passando fome. A criação deste benefício foi justamente para acabar com a fome dessas famílias.

O Governo Federal é o órgão responsável pelo pagamento desses benefícios e cada família é classificada de acordo com a sua condição econômica. Apenas famílias pobres e extremamente pobres podem receber esse benefício.

Saiba mais a seguir e lembre-se de solicitar esse benefício caso sua família tenha direito.

Tipos e valores dos benefícios

Antes de você entender quais serão as datas de pagamento desse benefício, é importante que você saiba quais são os tipos que existem, até para entender melhor qual a sua família vai receber.

Acompanhe:

  • Básico: Só podem receber esse tipo de benefício as famílias extremamente pobres que possuam uma renda de até R$ 85,00 por pessoa. O valor do benefício será de R$ 85,00 mensais;
  • Variável: Apenas as famílias consideradas pobres ou extremamente pobres que possuam em seu núcleo familiar crianças ou adolescentes, nutrizes e gestantes poderão receber esse benefício. O valor pago é de R$ 39,00 por cada membro da família, podendo acumular até R$ 195,00;
  • Variável jovem: Este benefício é oferecido às famílias consideradas pobres que possuam em seu núcleo familiar adolescentes com idade entre 16 e 17 anos. O valor pago nesse benefício é de R$ 46,00, podendo ser acumulado até 2 benefícios por mês, somando R$ 92,00;
  • Superação da extrema pobreza: Esse benefício é pago às famílias que continuam com uma renda per capita de até R$ 85,00 mesmo depois de terem recebido o benefício.

Agora que você entendeu quais são os tipos de benefícios que existem, é hora de saber como funciona o calendário Bolsa Família 2021 e como consultá-lo.

Como fazer o cadastro no programa?

Não existe um cadastro a ser feito no programa Bolsa Família 2021. As famílias que querem ser beneficiadas devem se cadastrar no Cadastro Único.

Esse cadastro serve para todos os programas sociais do Governo Federal. Para fazer o cadastro no CadÚnico 2021, cada família deve eleger um membro que será considerado o responsável familiar. É ele que vai representar a família e se comunicar com o Governo quando necessário.

Esse responsável familiar deverá procurar o setor do Cadastro Único na sua cidade e efetuar o cadastro da sua família.

Depois desse cadastro, você deverá verificar se a sua família foi contemplada no programa. Se a resposta for positiva, então poderá consultar o calendário Bolsa Família 2021 para saber as datas de pagamento.

Datas de pagamento no calendário Bolsa Família 2021

Todas as famílias contempladas no programa devem obrigatoriamente consultar o calendário Bolsa Família 2021 para saber as datas de pagamento do benefício.

As datas de pagamento são determinadas de acordo com o último número do NIS ou Número de Identificação Social. Você encontra esse número no seu cartão do benefício.

Por enquanto, só existe publicado o calendário de 2018, mas em breve você poderá conferir o de 2021.

Detran terá que devolver dinheiro de multas a motoristas brasileiros

Detran é uma sigla que representa Departamento Estadual de Trânsito, ou seja, é um órgão que responde ao Poder Executivo Estadual, e é responsável pela fiscalização do trânsito dos veículos terrestres em suas jurisdições, no território Brasileiro. Você já deve ter ouvido falar bastante neste órgão, mas, você sabe exatamente para que ele existe? Vale lembrar que se trata de um órgão que integra o Sistema Nacional de Trânsito, isso está disposto no Artigo 7 conforme o Código de Trânsito Brasileiro.

Além do DETRAN, o Sistema Nacional de Trânsito é composto pelos Conselhos Estaduais de Trânsito – CETRANs e O Conselho Nacional de Trânsito – CONTRAN, entre outros. É um sistema complexo, onde cada órgão possui atribuições determinadas.

Leia mais sobre o DPVAT, que é mais uma atribuição do DETRAN do estado.

Quais são as atribuições do Detran

O Detran tem como missão promover a segurança no trânsito e a cidadania, além de potencializar as ações socioeducativas nas áreas de educação no trânsito, habilitação e registro de veículos, visando a ética, a responsabilidade, a transparência e seguindo padrões de qualidade.

Resumidamente, podemos dizer que de acordo com o Art. 22 do CTB, cabem a esses órgãos e entidades executivas de trânsito dos Estados e do Distrito Federal as seguintes competências:

  • Unir-se com os demais órgãos do Sistema Nacional de Trânsito no Estado, sob coordenação do respectivo Cetran.
  • Cumprir e fazer cumprir a legislação e as normas de trânsito;
  • Fiscalizar o nível de emissão de ruídos e poluentes emitidos pelos veículos, além de dar apoio às ações específicas dos órgãos ambientais locais;
  • Controlar, fiscalizar e realizar o processo de formação, reciclagem, aperfeiçoamento e suspensão de condutores, expedir e cassar Licença de Aprendizagem assim como a permissão para dirigir e Carteira Nacional de Habilitação;
  • Disponibilizar aos órgãos e entidades de trânsito e executivos rodoviários municipais, os dados cadastrais dos veículos registrados e também dos condutores habilitados, para fins de notificação de penalidades e/ou arrecadação de multas;
  • Vistoriar as condições do veículo em relação à segurança, além de emplacar, selar, emitindo documentos como o Licenciamento Anual e o Certificado de Registro e o Licenciamento Anual;
  • Se integrar a outros órgãos e entidades para fins de arrecadação de multas com vistas à unificar e simplificar o licenciamento e as transferências de veículos e de prontuários de condutores;
  • Em parceria com as Polícias Militares, estipular diretrizes para o policiamento ostensivo de trânsito;
  • Participar e promover projetos de educação e segurança de trânsito;
  • Fiscalizar o trânsito, autuar e aplicar medidas administrativas cabíveis conforme as infrações previstas neste Código;
  • Colocar em prática as medidas do Programa Nacional de Trânsito e da Política Nacional de Trânsito;
  • Aplicar as penalidades por infrações previstas neste Código, assim como notificar os infratores e arrecadar multas e valores referentes a estada e remoção de veículos;
  • Credenciar entidades e órgãos para executar atividades previstas na legislação de trânsito;
  • Coletar dados e elaborar estudos estatísticos sobre acidentes e suas causas;

O Detran, dentro da sua de atuação está à determinação das normas para formação e fiscalização de condutores. Sendo responsáveis pelas avaliações da capacidade física, mental e psicológica dos candidatos à obtenção da Carteira Nacional de Habilitação – CNH.

Essas avaliações são feitas serviços médicos e psicológicos existentes nos órgãos ou credenciados a ele. Para posteriormente dar início com as atividades do Centro de Formação de Condutores – CFC com aulas teórico-técnicas e práticas de direção veicular. Também são responsáveis por credenciar fabricantes de placas e tarjetas na sua jurisdição e em conformidade com as normas do Conselho Nacional de Trânsito e do Departamento Nacional de Trânsito.

Mais uma responsabilidade atribuída a este órgão em vários Estados, é o credenciamento de Despachantes de Trânsito, área exclusiva de documentação de veicular. Ficando a cardo dele também disponibilizar consultas da situação do veículo, de taxas como IPVA e seguro DPVAT, o emplacamento, emissão de certidões, veículos apreendidos, licenciamento de veículos, alterações e transferências, veículos roubados ou furtados, acidentes, leilões e Veículos adaptados.

O órgão do Detran também é responsável por emitir a segunda via de CNH, segunda via de documentos, habilitação internacionais e outros serviços e taxas, além de alteração de dados, defesa da autuação, recursos JARI, Infrações entre outros processos administrativos e prontuários.

Recentemente foram abertas vagas para inscrições em bolsas de estudos

Recentemente as vagas para inscrições foram abertas, mas infelizmente o seu prazo já se encerrou, mas somente da primeira chamada. Quem não conseguir fazer sua inscrição poderá tentar novamente durante a segunda chamada, que irá ocorrer no segundo semestre. No ProUni 2021 existem algumas novas regas a serem seguidas pelos participantes, como que são exigidos a apresentação de documentos que antes não eram necessários, ou não conseguirão se registrar.

Como também que as redações não podem ser copiadas senão será vista como uma fraude e seus pontos não serão válidos na hora de fazer a somatória final das provas. Sem deixar de contar que agora é muito mais fácil para as pessoas conseguirem acessar o seu site oficial, é só colocar seu nome de usuário e senha para poder ter acesso a tudo o que quiser sem nenhum problema.

E agora os professores de escolas públicas também podem concorrer a bolsas para poderem entrar em universidades. Para isso só é preciso que entregue o seu certificado comprovando que trabalha nesta área.

Outra grande novidade do ano de 2020 é que pessoas que possuem algum tipo de deficiência também tem chances bem maiores de conseguir uma melhor bolsa de estudos para estas instituições.

Segundo Semestre

O segundo semestre do ProUni foi em julho, mas se acaso não conseguiu fazer sua inscrição terá que esperar pelo próximo semestre para tentar novamente. Não é preciso que se desanime por causa disso, porque você ainda terá muitas chances de conseguir a sua vaga.

Na segunda chamada foram disponíveis mais de 120 mil bolsas para os candidatos, mas deste número 50 mil eram integrais e 70 mil são parciais. Fazendo com que as pessoas possam escolher mais de 20 mil cursos diferentes com mais de 900 instituições.

A segunda chamada ocorreu no último dia 27 de junho e foi somente até o dia 1 de julho. Então como podem ver, o tempo é realmente bem curto, e você precisa ser bem rápido para não perder este prazo da prova. Sem contar também que se não for possível forma uma turma deste curso, a vaga será fechada, fazendo com que você tenha que ir para a lista de espera até que possa ser formado alguma turma.

Durante a segunda chamada as pessoas conseguiram resultados bem melhores do que os da primeira chamada, que também se deve ao fato de que muitas pessoas não passaram na primeira e estudaram bem mais para a segunda.

Mas devido a isso muitas pessoas acabaram ficando sem vagas, pois são muitas pessoas disputando por isso. O número de pessoas que fizeram a prova é o dobro do número de vagas disponíveis.

Fazendo com que as chances de você ganharem sejam muito menores, então a melhor maneira é que você tente tirar a maior nota entre todas as pessoas. O que é uma tarefa muito difícil, simplesmente porque as outras pessoas também estão muito preparadas.

Programas da Caixa Econômica Federal

Calendário PIS 2020 – Muito mais do que um número, o programa do PIS é uma colaboração das empresas para o desenvolvimento de seus funcionários de respectivos setores. Criado em 1970 o programa de interação social (PIS) é uma contribuição para os contribuintes das empresas privadas. Dando assim aos trabalhadores cadastrados que tem uma renda de dois salários mínimos benefícios que visam dar uma melhoria de vida.

Recentemente ouve uma mudança nas regras do pagamento do PIS. O tornando mais rigoroso, fazendo mudanças no abono salarial e no seguro-desemprego, para que assim possa cortar gastos. Confira aqui o que é, para que serve, como se cadastrar, como funciona o pagamento entre outros assuntos a respeito sobre o benefício PIS 2019.

Programa de Interação Social

O PIS é um programa de interação social criado pelo governo federal em 1970 a fundos de promover a integração dos trabalhadores do setor privado junto com o desenvolvimento da empresa. Para que assim os empregados de várias empresas privadas que tenham uma renda inferior a dois salários mínimos tenham acesso aos benefícios determinado pela lei 7/1970. No qual tem o interesse de viabilizar uma melhor distribuição da renda por meio de benefícios como o Abono Salarial e o Seguro-desemprego.

O PIS 2020 tem a serventia de dar aos funcionários cadastrados uma contribuição na renda como benéficos do Seguro-Desemprego no qual é uma renumeração ​dada para trabalhadores que estão temporariamente sem trabalhar oferecendo assim um auxilio em dinheiro por um período determinado. Pago de três a cinco parcela de determinado valor. Podem receber o seguro-desemprego:

  • O trabalhador formal e doméstico, em virtude da dispensa sem justa causa, inclusive dispensa indireta;
  • Trabalhador formal com contrato de trabalho suspenso em virtude de participação em curso ou programa de qualificação profissional oferecido pelo empregador;
  • Pescador profissional durante o período do defeso;
  • Trabalhador resgatado da condição semelhante à de escravo.

Como estudar para os exames do MEC

Como estudar para o Enem – Os estudantes que irão prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) precisão estar preparados para a maratona de provas. A cada ano o exame está cada vez mais concorrido e para garantir uma vaga na universidade é preciso estudo e dedicação. Para os alunos que não tem tempo de estudar em cursinho ou condições de pagar, podem optar por aulas gratuitas na internet, para se preparar para as provas.

Uma das opções disponíveis para os alunos foi lançada pelo MEC, justamente para auxiliar o estudante que busca por um ensino gratuito. Por meio do site Hora do Enem, você tem acesso a uma série de ações de apoio, como simulados e vide aulas.

Hora do Enem pode ser acessada em tablets, celulares e no próprio computador. Para utilizar o aplicativo, o estudante precisa informar o curso para qual irá prestar a prova e quantas horas por dia pode se dedicar aos estudos para o Enem. Com essas informações o aplicativo monta um plano de estudos voltado para os objetivos do participante, oferecendo os exercícios, resumos e vide aulas mais indicados.

Simulados e aulas pela internet são opções cada vez mais procuradas por quem está estudando para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). É preciso, no entanto, ter alguns cuidados na hora de escolher a melhor plataforma.

É necessário que o aluno conheça a prova, para saber como se preparar para o exame. Lembre-se que o Enem é uma prova diferente de vestibulares comuns, o exame não monta questões com determinado conteúdo para selecionar o aluno, mas sim aborda competências e habilidades.

  1. Conheça a prova: A dica é que o estudante acesse no Inep o conteúdo das provas e as referências. Assim, conhecendo a prova, o candidato consegue separar na internet o que é bom do que não é.
  2. Tenha atenção: O aluno precisa estar atento, pois inúmeros sites divulgam questões de vestibulares como se fossem do Enem. Os conteúdos são diferentes e o estudante perde tempo em vez de se preparar. Existem sites que contêm múltiplas funcionalidades, explica, como listas de exercícios, material de apoio e simulados, que ajudam o estudante a se preparar melhor para o exame.
  3. Conteúdo multimídia: Questões comentadas do Enem e videoaulas são ótimas opções. O fato de poder pausar e voltar, assistir quantas vezes achar necessário resolve metade dos problemas em sala de aula. Pois em sala, se o aluno se distrai acaba não conseguindo acompanhar o restante da explicação. A internet colabora para que o aluno esclareça suas dúvidas e aprenda matérias que nem sempre aprende na escola cursinho presencial.
  4. Questões Enem: Resolva exercícios, eles ajudam na preparação paras as provas. O treinamento é fundamental para o aluno conhecer suas limitações e dúvidas. Busque aplicativos que disponibilizem questões já aplicadas em concursos anteriores. A maioria dos sites oferece a opção de escolher quais áreas do conhecimento quer estudar e o banco seleciona as questões de maneira aleatória.

5 Lugares do Brasil para Curtir Feriados Festivos

Uma das festas mais animadas e atraentes do Brasil é o Carnaval 2020. No país há um grande colorido todos os anos, um feriado nacional e atrativo para turistas em todo o mundo. E opções não faltam para curtir a maior festa de rua do mundo por aqui. Saiba mais!

Dicas de lugares do Brasil para curtir o carnaval

O feriado prolongado é uma opção para quem quer tirar férias no exterior. Mas os fãs de carnaval ou que nunca conheceram uma festa de rua animada possuem cinco opções muito bacanas para curtir o feriado. São elas:

Recife – a capital de Pernambuco é também dona do maior bloco de carnaval de rua do mundo: O Galo da Madrugada. O bloco sai no primeiro dia do feriadão, sempre no sábado e pode ser curtido no rio com o Galinha D´Agua em lanchas ou barcos, na rua dançando com os trios elétricos ou nos camarotes.

Além das festas noturnas o Recife Antigo, bairro tradicional da cidade, enfeita-se de cores e músicas todas as noites para shows com bandas renomadas. Há ainda polos em toda a cidade com outros ritmos em shows gratuitos. A Decoração de Carnaval são lindas em diversos estados, você pode fazer uma busca e comemorar essa data onde preferir.

Olinda – a cidade do ladinho de Olinda, também em Pernambuco, é uma das mais queridas quando se trata de carnaval de rua. Os festejos começam no primeiro dia do feriado e finalizam apenas na quarta-feira de cinzas, sem contar nas prévias e ensaios nos meses anteriores. São mais de 100 blocos de rua para seguir com música ao vivo e gratuitamente.

Um dos destaques do Carnaval de Olinda (além do ritmo tópico que é o frevo) é o costume de se fantasiar. Um dos blocos mais tradicionais é o Virgens de Bairro Novo, quando homens se vestem de mulher e vice-versa.

Rio de Janeiro – a cidade maravilhosa e primeira capital do país é uma das mais tradicionais em carnaval. Nos séculos passados eram os bailes ao som de marchinhas e samba. Hoje temos um grande evento no Sambódromo, local para exibir os desfiles das escolas de samba tão adoradas em diversos países.

Quem não quiser curtir apenas a beleza dos desfiles contam com uma cidade em festejo por mais de cinco dias. Há rodas de samba em toda a cidade, bailes relembrando os tempos antigos e blocos de rua temáticos dos mais diversos tipos.

Salvador – o ritmo que tornou a capital da Bahia famosa é o axé e isso tem de sobra ao longo de cinco dias de festa no Carnaval. Os trios elétricos lotam as avenidas, alguns durando mais de duas horas de show. E além da dança há muita curtição nas belas praias e pontos turísticos com show e curtição para focar no feriado temático.

Fortaleza – a capital do Ceará é uma opção para quem quer curtir praias e um pouco de tudo o que rola no carnaval brasileiro. Há muito samba e também frevo com shows e trio elétrico, com muitos eventos noturnos para quem quer curtir uma praia durante o dia.

Reajustes da Previdência Social e da Fazenda

Segundo dados dos ministérios da Previdência Social e da Fazenda sobre reajustes para aposentados e pensionistas cadastrados no Instituto Nacional do Seguro Social, o INSS, o valor do salário mínimo passará de R$ 545 para R$ 622 a partir do primeiro pagamento do início de fevereiro e, para aqueles que recebem mais que um salário mínimo, terá a correção de 6,08%, sendo que o teto de R$ 3.691,74 será de R$ 3.912,20. De acordo com o Diário Oficial da Nação, os 6,08% equivalem à reposição da inflação pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor).

O ministério informou ainda que beneficiários com salários entre R$ 545 e R$ 580, vão receber um reajuste do salário mínimo superior a 6,08%, com ganho real garantido até 2019, além de passar a receber o piso previdenciário.

Em contrapartida, as faixas salariais de contribuição dos trabalhadores para o INSS também subiram após o reajuste do piso. As alíquotas são agora de 8% para os que ganham até R$ 1.174,86, de 9% para os que ganham entre R$ 1.174,87 e R$ 1.958,10 e de 11% para os que recebem entre R$ 1.958,11 e R$ 3.916,20.

Como os recolhimentos em janeiro ainda se referem aos salários de dezembro, ainda seguem os valores da tabela anterior.

E se você é aposentado ou pensionista do INSS, confira a tabela INSS 2019 atualizada.

Seguro de proteção a vítimas de acidente de trânsito

Sofrer um acidente no trânsito é uma situação que ninguém gostaria de passar. No entanto, caso aconteça, é de fundamental importância que se esteja protegido e saber a quem recorrer. Desde 1974, o Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT) garante indenizações para pessoas que sofrem acidentes de trânsito.

O seguro protege as vítimas e seus familiares em três casos: despesas médicas, invalidez permanente e morte. Só em 2014, foram pagas mais de 760 mil de indenizações, segundo dados da Seguradora Líder – DPVAT, administradora do seguro. O mesmo levantamento mostra ainda que 78% dos valores pagos para o reembolso correspondem à cobertura de invalidez permanente. Ressarcimento para despesas médicas equivaleram a 15%, enquanto os outros 7% foram destinados a acidentes fatais.

Seguro Obrigatório DPVAT 2019

Como ter acesso à indenização do seguro DPVAT?

Antes de solicitar o Seguro é fundamental tomar alguns cuidados importantes. O principal deles é evitar as pessoas de má fé, que dizem que precisa de um representante legal para reivindicar suas indenizações. Todos os valores a receber são somente para os beneficiários.

Assim, para requisitar o seguro DPVAT São Paulo em qualquer um dos três casos, basta ir a um dos milhares de pontos de atendimento. É gratuito e você só precisa levar os documentos certos para cada uma das coberturas:

Em caso de despesas médicas:

  • reembolso de até R$ 2,7 mil Recibos e notas fiscais que comprovem gastos referentes ao acidente (consulta médica, atendimento de emergência, remédios, exames)
  • Boletim de ocorrência do acidente
  • Declaração do proprietário do veículo
  • RG da vítima
  • CPF da vítima
  • Comprovante de residência
  • Documento de autorização do pagamento que leva, em torno de 30 dias depois do pedido para ficar pronto. Nele você precisará informar seu CPF, RG e os dados da sua conta no banco. Caso não possua, o próprio Seguro auxilia você a abrir uma conta poupança para receber a indenização.

Em caso de invalidez permanente:

  • cobre até R$ 13,5 mil
  • Boletim de ocorrência do acidente
  • Boletim do primeiro atendimento do acidentado (se não recebeu na hora da consulta, pode requisitar depois)
  • Apresentação do Laudo do IML e todo o resto da documentação médica irá agilizar o recebimento da indenização
  • Declaração do proprietário do veículo
  • RG da vítima
  • CPF da vítima
  • Comprovante de residência
  • Autorização do pagamento

Em caso de morte:

  • indenização de até R$ 13,5 mil
  • Boletim de ocorrência do acidente
  • Certidão de óbito do acidentado
  • Dados de identificação do acidentado
  • Documentos que informam qual é a relação conjugal, ou de parentesco do acidentado com a pessoa que está pedindo a indenização (certidão de casamento, declaração de identificação de herdeiros, por exemplo)
  • Declaração do proprietário do veículo
  • RG da vítima
  • CPF da vítima
  • Comprovante de residência
  • Autorização do pagamento